Estamos vivendo a Sociedade do Cansaço

Jaime Nagase
2 min readNov 18, 2023

O livro, com o mesmo nome, de Byung-Chul Han aborda a cultura contemporânea e como ela está marcada pelo fenômeno do cansaço e da fadiga. Aqui estão alguns pontos-chave do livro:

1- Sociedade da Performance: Han argumenta que vivemos em uma sociedade que valoriza a produtividade, a eficiência e o desempenho individual. Isso leva as pessoas a se sentirem constantemente pressionadas a realizar e a se esforçar ao máximo.

2 – Excesso de Positividade: Ele discute como a cultura contemporânea está saturada de positividade, onde as pessoas são incentivadas a serem positivas o tempo todo. Isso cria uma pressão adicional para esconder sentimentos negativos, levando ao esgotamento.

3 – Cansaço vs. Depressão: Han distingue o cansaço da depressão. Enquanto na depressão há um sentimento de vazio, no cansaço as pessoas se sentem sobrecarregadas pelo excesso de estímulos e demandas.

4 – Individualismo e Solidão: O autor argumenta que o individualismo exacerbado na sociedade contemporânea contribui para a solidão e a desconexão entre as pessoas, o que por sua vez aumenta o cansaço emocional.

5 – Tecnologia e Hiperconexão: Han discute como a tecnologia, apesar de nos conectar digitalmente, também nos isola e nos torna mais solitários, contribuindo para o cansaço.

Proposta de Mudança: O livro sugere a necessidade de uma mudança na cultura, enfatizando a importância do ócio, da contemplação e da desconexão ocasional das demandas da sociedade da performance.

--

--